Em Janeiro, no debate com Jerónimo de Sousa, António Costa dizia não sentir confiança para afirmar que a chamada ‘geringonça’ fosse “uma solução estável”, pelo que a “solução segura e certa” seria uma maioria absoluta do PS. Oito meses depois, o Governo está de facto bastante estável, no sentido em que costumamos ouvir dizer que um paciente com diagnóstico reservado se encontra estável. Marta Temido demitiu-se mas, até ver, continua em funções — até porque, de acordo com os jornais, o primeiro-ministro quer que seja ela a levar ao Parlamento o diploma que regula a nova direcção do Serviço Nacional de Saúde (SNS). Ou seja, a ministra está em morte política, mas ficará ligada à máquina do Estado durante mais umas semanas. Em defesa de António Costa, é preciso admitir que só a estabilidade de uma maioria absoluta permite que seja um ministro demissionário a tomar decisões importantes para o futuro.

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para continuar a ler.

Já é assinante? Faça login Assine e continue a ler

Comprou o Expresso?

Insira o código presente na Revista E para continuar a ler

QOSHE - Portugal está com um problema de saúde - Ricardo Araújo Pereira
We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Portugal está com um problema de saúde

7 7 0
03.09.2022

Em Janeiro, no debate com Jerónimo de Sousa, António Costa dizia não sentir confiança para afirmar que a chamada ‘geringonça’ fosse “uma solução estável”, pelo que a “solução segura e certa” seria uma maioria absoluta do PS. Oito meses depois, o Governo está de facto bastante........

© Expresso


Get it on Google Play