Notícias de atentados, de bombas, de edifícios tranquilos que acordam os seus habitantes com a má das mortes rápidas ou com o estrondo que se percebe ser som que não devia ser incluído nos dias e nos ouvidos humanos. Que barulho é este? Muitas vezes esta pergunta chega depois do desastre, outras vezes anuncia-o.
E é isso: os sons normais dos dias mantêm um equilíbrio qualquer de altos e baixos que nunca ultrapassa certos limites e linhas. É rara a tragédia que surge no mundo muda e em bicos de pés; quase sempre um alto som imprevisto vem do que é trágico.

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para continuar a ler.

Já é assinante? Faça login Assine e continue a ler

Comprou o Expresso?

Insira o código presente na Revista E para continuar a ler

QOSHE - Acontecimentos, memória, notícias, poema - Gonçalo M. Tavares
We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Acontecimentos, memória, notícias, poema

3 2 4
26.08.2022

Notícias de atentados, de bombas, de edifícios tranquilos que acordam os seus habitantes com a má das mortes rápidas ou com o estrondo que se percebe ser som que não devia ser incluído nos dias e nos........

© Expresso

Get it on Google Play