We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

O visco /premium

2 11 0
13.06.2021

No Mar de Marmara uma gosma resultante da reacção das algas ao excesso de nutrientes (eufemismo para esgotos) cobre a água. Em Portugal, um visco repulsivo emana dos casos agravados pelo poder sem freio dos socialistas: afinal não só a CML transmitia dados pessoais de cidadãos estrangeiros às embaixadas contra as quais esses cidadãos se manifestavam, como os ministros Eduardo Cabrita e Santos Silva estavam ao corrente desse procedimento. Como de costume ninguém assume responsabilidades.

Note-se que o caso Medina, agora também caso Santos Silva/Eduardo Cabrita nos fez esquecer o caso da nomeação de Pedro Adão e Silva para a comissão organizadora dos 50 anos do 25 de Abril, sendo que o caso Pedro Adão e Silva por sua vez já nos fizera esquecer o caso da nomeação de Ana Paula Vitorino para a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT), caso esse mais ou menos contemporâneo do caso Pedro Nuno Santos/TAP-Michael O’Leary/Ryanair…

Marmara é aqui. O visco cerca-nos. A passividade faz-nos cúmplices. A forma como cada novo caso apaga o anterior mostra muito do estado de anomia a que chegámos: tão constrangedor quanto os acontecimentos revelados é eles não gerarem reacção. Décadas a conceder à esquerda o monopólio da indignação só podiam resultar nisto!

Só nos podemos queixar de nós mesmos quando esta semana virmos Fernando Medina a fazer comentário político na TVI, não temendo perguntas inconvenientes nem manifestações frente aos Paços do Concelho pelo facto de a estrutura tentacular da CML, com os seus dez mil funcionários, ser um ente inimputável, ávido de recursos e incapaz........

© Observador


Get it on Google Play