We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

O socialismo de Costa é contra as greves e a favor dos patrões

3 0 0
21.08.2019

O socialismo de Costa é contra as greves e a favor dos patrões

Garcia Pereira e outros não têm grandes dúvidas. “O Governo está a destruir o direito à greve”. Quem diria que a geringonça se ia caracterizar pelo maior ataque aos direitos dos trabalhadores de que há memória em democracia?

Temos de reconhecer que vivemos num país bem divertido. O Partido Socialista perdeu nas urnas, mas conseguiu formar uma geringonça que aguentou o Executivo sem sobressaltos durante quatro anos – se esquecermos a novela de Costa quando ameaçou demitir-se se as reivindicações dos professores fossem aprovadas, obrigando a direita a fazer marcha-atrás até hoje, já que nunca mais se reencontrou depois dessa aliança com o PCP e o BE. Uma armadilha genial de António Costa.

O Governo de Passos Coelho, que tomou posse logo após as eleições, não durou muito tempo, como sabemos, e Costa avançou com a geringonça para lutar contra a austeridade e contra as políticas de direita. Quatro anos depois, percebe-se perfeitamente que o primeiro-ministro é um magnífico bailarino que tanto dança à esquerda como à direita, embora nos últimos tempos só lhe tenha dado para ser o líder da direita. Como_assim? As requisições civis e os serviços mínimos decretados na greve dos motoristas e, agora, na Ryanair alguma vez foram uma bandeira da esquerda? Estar ao lado dos patrões contra os trabalhadores........

© Jornal i