Não podia haver maior contraste do que existiu entre a manifestação do 25 de Abril e a do 1.º de Maio. Ambas tinham muitas pessoas em comum, aliás tenho quase a certeza que todos que estavam na do 1.º de Maio foram manifestantes na do 25 de Abril. Mas muitos, mesmo muitos, dos manifestantes do 25 de Abril não estavam no 1.º de Maio. Não é certamente pelo que o 1.º de Maio significa e pelo valor político real e simbólico do dia – as reivindicações sindicais fazem parte do património do 25 de Abril –, mas pela mobilização de uma esquerda preocupada pela democracia e pelo Chega, pela ameaça daquilo que interpreta como a herança do 25 de Abril, e o fechamento e decadência da esquerda ligada ao PCP.

QOSHE - Duas manifestações, dois mundos - José Pacheco Pereira
menu_open
Columnists Actual . Favourites . Archive
We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Duas manifestações, dois mundos

31 1
04.05.2024

Não podia haver maior contraste do que existiu entre a manifestação do 25 de Abril e a do 1.º de Maio. Ambas tinham muitas pessoas em comum, aliás tenho quase a certeza que........

© PÚBLICO

Get it on Google Play