Reza uma canção muito antiga "Quero ficar sempre estudante,/ P"ra eternizar /A ilusão de um instante." Ainda que seja uma paráfrase de Tchekhov, ficar sempre estudante é hoje em dia muito oneroso. Sobretudo perante o mercado de arrendamento disponível nas localidades com instituições de Ensino Superior. Razões para esta pressão são várias - o aumento do número de entradas nas instituições, o aumento da procura concorrente (desde os profissionais liberais com arrendamento temporário até ao influxo das comunidades imigrantes) e, obviamente, a rigidez da oferta. Não se constroem ou não se remodelam fogos nem se muda a configuração da vida familiar, mesmo para acolher o jovem primo de um amigo, de uma hora para a outra. Acresce ainda a "deslocação" de muita oferta do tradicional mercado do arrendamento universitário (com ou sem recibo) para o mercado do alojamento local. Por ora, a expansão da rede de residências universitárias, a solidariedade entre quem tem espaço e quem dele precisa e o papel de várias instituições da Economia Social ajudam na provisão.

Escasseiam também as oportunidades para o investimento privado ficar atraído por remodelar o parque habitacional e destiná-lo aos estudantes, menos abonados do que as bolsas dos turistas. Sejam estas oportunidades programas de apoio, incentivos locais ou protocolos regionais.

Os primeiros a arranjar quarto são sempre os mais abonados - pelas notas escolares, pela generosidade do orçamento familiar, pelo capital social da família e pelo tempo de prospeção acumulada. Quem são os últimos? Os que tiveram surpresas de décimas na nota de colocação. Como a Escola Marginalista recorda aos economistas, as pequenas diferenças nos recursos tendem sempre a fazer toda a diferença na decisão final.

*Professor da Universidade do Minho

QOSHE - Fado do estudante - Paulo Reis Mourão
We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Fado do estudante

4 0 1
03.11.2022

Reza uma canção muito antiga "Quero ficar sempre estudante,/ P"ra eternizar /A ilusão de um instante." Ainda que seja uma paráfrase de Tchekhov, ficar sempre estudante é hoje em dia muito oneroso. Sobretudo perante o mercado de arrendamento disponível nas localidades com instituições de Ensino Superior. Razões para esta pressão são várias - o aumento do número de entradas nas instituições, o aumento da procura concorrente (desde os profissionais........

© Jornal de Notícias


Get it on Google Play