A colunista do UOL Thaís Oyama classificou o último debate presidencial entre Jair Bolsonaro (PL) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT) realizado pela TV Globo como "ruim" e também afirmou que nenhum dos dois candidatos fez o que precisava. Durante o programa de análise de debate feito pelo UOL, Oyama afirmou que Lula e Bolsonaro acabaram pregando para sua base de eleitores que já está consolidada, e se esqueceram de convencer os eleitores que ainda estão indecisos.

"Nenhum deles se dirigiu ao público que deveria ter se dirigido, que eram os indecisos. [Deveriam] oferecer argumentos para que votassem neles e isso não aconteceu, ficaram as duas torcidas se degladiando e ficou tudo como era antes", disse.

Relacionadas

Lula vence Bolsonaro, mas debate não terá peso na decisão de voto

Lula e Bolsonaro esquecem eleitor indeciso e não debatem propostas

Em debate com poucas propostas, Lula foca no passado e Bolsonaro, em ataque

Ela ainda ressaltou que diferente dos debates anteriores, por ser o último, essa era a chance que os dois candidatos tinham de conquistar novos votos. "O debate tem que ser para conquistar o voto dos indecisos, ninguém vai para o debate referendar os votos que já tem".

Oyama ainda afirmou que por ser uma eleição muito apertada, com uma pequena margem de diferença entre os dois candidatos nas pesquisas de intenção de votos, Lula deveria ter apresentado uma performance melhor, mesmo liderando as pesquisas.

"Não é só o Bolsonaro que precisaria ter tido uma performance espetacular, o Lula também. Em uma eleição apertada como essa, o Lula teria que fazer uma frente e seria muito bom que ele conseguisse fazer frente usando esse debate, mas não foi o que aconteceu".

Bombig: Lula perdeu chance de fazer aceno a eleitor indeciso

"Mais uma vez o Lula perdeu a chance de fazer um aceno para o eleitor que talvez esteja indeciso em um campo moderado de centro. Ele sempre tem desperdiçado essa oportunidade", afirmou Alberto Bombig.

O colunista do UOL ainda destacou que apesar de não ter conquistado mais votos, o candidato do PT também não perdeu os votos que já havia conquistado e segue firme em direção a vitória no dia 30 de outubro.

"Foi uma bola de segurança do Lula. Dirigiu e tocou o carro dele com bastante cuidado e, nesse sentido, terminou a corrida bem. Está são e salvo e caminha para uma vitória, salvo uma grande surpresa".

Toledo: Lula deu aula de tática em debate; Bolsonaro teve estratégia burra

"Lula ganhou e foi melhor. Acho que ele fez a tática mais inteligente. Ele foi para não perder, foi para consolidar o eleitorado que tinha. Falou com o pobre, falou de salário mínimo e falou de Roberto Jefferson que foi o grande evento da campanha. A meu ver a campanha foi decidida no domingo por 50 tiros de fuzil e três granadas, ali acabou qualquer chance de Bolsonaro", opinou o colunista do UOL José Roberto de Toledo.

Na sequência, ele afirmou que Bolsonaro fez uma estratégia parecida com a do o petista, falando para seus eleitores convertidos. Entretanto, destacou que essa estratégia não é inteligente para um candidato que está atrás nas pesquisas.

"Bolsonaro também falou para o público dele, só que o público dele é minoritário. Então do ponto de vista de estratégia, a estratégia do Bolsonaro foi burra e a estratégia do Lula foi inteligente. Consolidou o que ele [Lula] tinha".

Confira a íntegra do programa de análise de debate do UOL:

QOSHE - Em debate ruim, nem Lula nem Bolsonaro fizeram o que precisavam - Thaís Oyama
We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Em debate ruim, nem Lula nem Bolsonaro fizeram o que precisavam

5 8 11
30.10.2022

A colunista do UOL Thaís Oyama classificou o último debate presidencial entre Jair Bolsonaro (PL) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT) realizado pela TV Globo como "ruim" e também afirmou que nenhum dos dois candidatos fez o que precisava. Durante o programa de análise de debate feito pelo UOL, Oyama afirmou que Lula e Bolsonaro acabaram pregando para sua base de eleitores que já está consolidada, e se esqueceram de convencer os eleitores que ainda estão indecisos.

"Nenhum deles se dirigiu ao público que deveria ter se dirigido, que eram os indecisos. [Deveriam] oferecer argumentos para que votassem neles e isso não aconteceu, ficaram as duas torcidas se degladiando e ficou tudo como era antes", disse.

Relacionadas

Lula vence Bolsonaro, mas debate não terá peso na decisão de voto

Lula e Bolsonaro esquecem eleitor........

© UOL


Get it on Google Play