Na Live UOL desta quinta-feira (24), comentei a decisão do ministro Alexandre de Moraes, presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que rejeitou a ação de teor golpista apresentada pelo PL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

O ministro fixou uma multa de cerca de R$ 22,9 milhões por má-fé com a ação, que pedia a anulação de votos em mais de 279 mil urnas apenas no segundo turno da eleição, com base em um relatório sobre suposta "falha" em cinco dos seis modelos do equipamento.

Colunistas do UOL

Na decisão, Moraes destaca que o PL não apresentou dados que demonstrassem as supostas "falhas". O ministro diz que somente "ignorância, o que não parece ser o caso" ou "evidente má-fé" levaria o partido a alegar que os resultados das urnas estariam prejudicados.

"A total má-fé da requerente em seu esdrúxulo e ilícito pedido, ostensivamente atentatório ao Estado Democrático de Direito e realizado de maneira inconsequente com a finalidade de incentivar movimentos criminosos e antidemocráticos que, inclusive, com graves ameaças e violência vem obstruindo diversas rodovias e vias públicas em todo o Brasil, ficou comprovada, tanto pela negativa em aditar-se a petição inicial, quanto pela total ausência de quaisquer indícios de irregularidades e a existência de uma narrativa totalmente fraudulenta dos fatos", disse Moraes.

O caso do PL mostra que vivemos em um momento de infantilização de homens poderosos, dando desculpas e passando a mão na cabeça de adultos que tomam decisões, mas acham que não devem arcar com as consequências delas.

Com a moralidade dos nossos grupos políticos cada vez mais flexível e com o aumento do número de paquitas de políticos defendendo e absolvendo adultos de suas responsabilidades, resta saber se o Poder Judiciário terá de atuar assim para sempre, a partir de agora.

Na Live UOL, falamos também sobre a culinarista Bela Gil, integrante do grupo de transição, que disse ser contra o nome de Simone Tebet no comando do ministério do Desenvolvimento Social; e sobre o vice-presidente Hamilton Mourão que afirmou que a ação do PL sobre as urnas "não vai prosperar".

Com Felipe Moura Brasil, debato os principais assuntos do país diariamente, das 14h às 15h, com transmissão ao vivo nos perfis do UOL no YouTube, no Facebook e no Twitter.

QOSHE - Justiça vai ter de ser babá de poderosos infantilizados? - Madeleine Lacsko
We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Justiça vai ter de ser babá de poderosos infantilizados?

6 21 1
26.11.2022

Na Live UOL desta quinta-feira (24), comentei a decisão do ministro Alexandre de Moraes, presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que rejeitou a ação de teor golpista apresentada pelo PL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

O ministro fixou uma multa de cerca de R$ 22,9 milhões por má-fé com a ação, que pedia a anulação de votos em mais de 279 mil urnas apenas no segundo turno da eleição, com base em um relatório sobre suposta "falha" em cinco dos seis modelos do equipamento.

Colunistas do UOL

Na........

© UOL


Get it on Google Play