We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Emirados Árabes Unidos, a babel da tolerância.

19 0 0
26.11.2021

Vez em quando aparecem oportunidades em nossas vidas que nos marcam para sempre. Após quase dois anos de pandemia, boa parte trancados em casa e obviamente sem viagens internacionais, acabo de voltar de uma realmente inesquecível, algo que ficará para sempre guardado na minha memória, dias intensos, super cansativos, mas extremamente recompensadores.

Tive o privilégio de ser convidado para fazer parte da delegação do Jewish Diplomatic Corps (JDCorps) que conta com trezentos e cinquenta membros em cinquenta países, trata-se do Flag Ship Program, principal programa diplomático do World Jewish Congress (WJC), organização guarda-chuva de comunidades judaicas em cento e três países, sendo a septuagésima terceira, recentemente aceita, a pequena mas crescente comunidade judaica dos Emirados Árabes Unidos. Estávamos em quarenta lideres comunitários de vinte países que tiveram a oportunidade única de vivenciar in loco, com alguns dos principais atores, a experiência dos Acordos de Abraão nos Emirados Árabes Unidos por uma semana.

Foram dias de profunda imersão com encontros, contatos, trocas de experiências, pontes e novas amizades, diretas e verdadeiras, que nos deram a certeza de uma paz real, duradoura e cheia de oportunidades que só o reconhecimento e entendimento mútuo trazem não apenas para os países envolvidos, como para todos os povos da região e do mundo.

Já de inicio tivemos um encontro com jovens Emiratis da Anwar Gargash Diplomatic Academy a academia de diplomacia oficial dos Emirados Árabes Unidos, nada menos que os futuros diplomatas, cônsules e embaixadores dos Emirados mundo afora em poucos anos, foi um encontro incrível com uma sinergia única, de arrepiar. São pontes como estas, feitas em um momento tão precoce que trazem os maiores “dividendos” para um futuro em parceria.

Nesta mesma noite estivemos com o ativista Loay AlShareef uma pessoa sensacional, árabe muçulmano que por curiosidade foi atrás do judaísmo e do hebraico e se apaixonou pelo que aprendeu. Com o tempo não só virou ostensivamente sionista, mas fala hebraico fluentemente e conhece o judaísmo melhor que muitos judeus. Uma verdadeira bênção para todo povo de Israel. Em dado momento ele nós confidencia que suas posições públicas já lhes causaram vários problemas pessoais e profissionais nas rodas árabes, certa vez quando confrontado sobre seus ideais sionistas ele deixou claro que não era apenas um sionista, mas um orgulhoso sionista… Ele até cantou musicas judaicas em hebraico, super emocionante. O ativista árabe muçulmano Loay AlShareef, que........

© The Times of Israel (Blogs)


Get it on Google Play