We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

A Europa que é útil

4 7 0
25.09.2019

Independentemente da composição da Comissão Europeia que entrará em funções em breve, há coisas ainda mais importantes para discutir quando se fala de Europa. Seja qual for a Comissão (que deve ser escrutinada, claro), o que importa mesmo é que a União Europeia (UE) seja útil aos seus cidadãos.

Sempre que vejo pessoas muito surpreendidas com a crise – ou crises – que se vive na UE, ou mesmo com a possibilidade real de esta estar ameaçada por forças eurocéticas, surpreende-me sempre ainda mais a sua surpresa. É que só pode ficar assim surpreendido e transtornado quem imagina a UE como um sonho que, como qualquer sonho, não é real.

A UE tem uma dimensão utilitarista. Ela é boa enquanto for útil. Aceitar este princípio utilitarista inerente à UE não é desvalorizar o projeto europeu. É carregá-lo de realismo e é até retirar-lhe pressão, para que não tenha de ser algo que não é. A UE nasceu porque os Homens consideravam que ela seria útil para alcançar a paz, manteve-se por ser útil do ponto de vista económico, pelas oportunidades que gerou e por representar um código de valores que se foi considerando como merecedor de proteção. Hoje não será diferente. A UE é um projeto e os projetos vivem enquanto os seus protagonistas – neste caso, as pessoas – sentirem que não dão mais do que aquilo que recebem em troca.

Se a UE é boa enquanto for útil, é apenas natural que, durante a crise económica, ela tenha deixado de ser tão boa, levando........

© PÚBLICO