We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Coronavírus, Medicina Tradicional Chinesa e a Organização Mundial da Saúde

2 14 263
16.04.2020

Enquanto a história desta pandemia continua a ser escrita, alguns factos já substanciados merecem reflexão. É sabido que a pandemia de SARS-CoV-2 teve origem na China, muito possivelmente em Novembro de 2019, no mercado de Wuhan. Os mercados húmidos (wet markets) como o mercado de Wuhan são mercados semelhantes a outros locais do mundo, onde se comercializam vários tipos de produtos frescos. No entanto, muitos destes mercados servem também como wildlife markets, onde são comercializados todo o tipo de animais, vivos e mortos, em particular espécies selvagens. Apesar da origem do surto não ser ainda clara, a hipótese mais provável (1,2) é que o vírus terá tido origem em morcegos dos quais passou por outros animais como os pangolins antes de conseguir atingir a transmissão humano-humano.

O mesmo já tinha acontecido em 2002 com as civetas na epidemia de SARS (Síndrome Respiratória Aguda Grave). Pode ficar-se com a impressão no Ocidente de que os chineses são ávidos comedores de animais selvagens. Não será o caso. A esmagadora maioria dos chineses consome carne como a nossa, em particular de porco e aves, algo que cada um de nós pode apreciar num qualquer restaurante chinês. Embora o consumo de espécies selvagens exista, é considerado uma delicatessen reservado a uma elite ou porventura para ocasiões especiais. O grosso dos animais selvagens que são vendidos nos mercados húmidos são-no para alimentar uma indústria muito diferente: a da Medicina Tradicional Chinesa (MTC) (1, 2, 3, 4). Civetas,........

© PÚBLICO


Get it on Google Play