We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Sobre a mulher, o feminismo e a lei da paridade

5 3 93
08.03.2019

Já muita tinta correu sobre o assunto mas parece que só me deparo com comentários polarizados e pouco ponderados. Opiniões como as da autora Joana Bento Rodrigues não me representam. O feminismo como hoje o conhecemos e o vemos nas ruas não me representa. Onde está o equilíbrio?

Não pude deixar de constatar com esta polémica que o pior mal que vivemos hoje em dia é o de uma sociedade extremada e pouco ponderada. Ou se é a favor, ou se é contra, ou se é branco, ou se é preto. Daqui resulta aquilo que rejeito, aquilo com o qual não me identifico.

Funções de Homem e Mulher

Não me identifico com a forma redutora como muita gente tenta caracterizar a mulher atribuindo-lhe e exigindo-lhe que cumpra determinadas funções. Interessante é que o mesmo não se faz com o homem com tanta leviandade. Pouco ou nada vemos ou ouvimos sobre aquilo que um homem deve ou não deve fazer. Mas tanto se opina sobre a mulher! A mulher, tal como o homem, deve querer tudo aquilo que deseja. Entenda-se o querer como o saudável desejo, a saudável ambição. As escolhas, na vida de ambos, determinarão as prioridades e se feitas em conjunto o resultado será a favor da sociedade e do mundo. O equilíbrio entre o trabalho e a família deverá residir numa........

© Observador