We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Cozinha aérea, teatro de refeições e "newspeak" /premium

2 7 21
22.02.2019

P. G. Wodehouse formulou há muito o que aparentemente é uma condição necessária (embora não suficiente) para a obtenção da felicidade: pertencer àquela metade do mundo que ignora o que fazem os restantes três quartos (hoje em dia, nove décimos talvez seja mais seguro). Um exemplo. Não seríamos mais felizes ignorando o espectáculo dado por António Costa, o nosso chef Juan Sánchez, a vender a sua frigideira Master Copper, vulgo ministro Pedro Marques, ao Parlamento Europeu, à custa de promessas mirabolantes que não vão ser cumpridas (“é como cozinhar no ar”)? Para quem não aprecia a exibição despudorada do cinismo, não era melhor ignorar os personagens e o estilo deles? A felicidade faz-se de pequenas coisas, entre as quais se contam pequenas ignorâncias.

Manda a verdade que se diga que a atenção desprevenida ao mundo exterior também tem os seus benefícios ocasionais. Recentemente, por exemplo, ouvi o admirável Jaime Marta Soares queixar-se na televisão, a propósito de umas notícias sobre a quantidade de almoços requisitadas pelos bombeiros, da forma como a comunicação social explorava a ignorância das pessoas sobre o “teatro de refeições”. Olha toma lá: “teatro de refeições”! Pode-se sempre aprender alguma coisa de útil. Sobretudo, de facto, em matéria de linguagem. Por exemplo, a existência de “mediadores de leitura” – uma expressão fascinante. E aqui haveria que explorar o rico filão do espaço. Desde há uns tempos, desde há um certo “espaço temporal”, que o espaço tomou conta de tudo. À beira de minha casa, havia uma loja de roupa interior feminina que era um “espaço de intimidade”. As farmácias, pelo menos em França, são o nosso “espaço de saúde”. Pouco falta (creio que já escrevi isto) para que o Bloco não se apresente aos eleitores como “o seu espaço de esquerda”. Longe vão os tempos em que a criatividade linguística posta ao serviço das grandes massas se encontrava reduzida aos........

© Observador