We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Diaconisas na Igreja Católica? /premium

2 10 0
18.05.2019

Diaconisas na Igreja católica? Por agora, o Papa considera que, como disse aos jornalistas no regresso da sua viagem pastoral à Macedónia do Norte, não há condições para admitir mulheres no diaconado. Como esclareceu nessa ocasião, foi inconclusiva a investigação realizada pela comissão ad hoc, que o próprio Francisco tinha criado em 2016, para que estudasse, do ponto de vista histórico e teológico, esta questão.

São João Paulo II já tinha negado, definitivamente, a ordenação presbiteral e episcopal de mulheres. Restava apenas saber se seria possível que, na Igreja católica, pudessem receber o diaconado, que é o primeiro grau do sacramento da Ordem.

Com a reforma introduzida por São Paulo VI, extinguiram-se as chamadas ordens menores, bem como o subdiaconado que, embora sendo já uma ordem maior, era também de criação eclesiástica e, portanto, susceptível de eliminação pelo máximo poder eclesial. Pelo contrário, o diaconado, presbiterado e episcopado, sendo de instituição divina, nem pelo Papa podem ser suprimidos, que também não pode alterar a sua essência.

Foi também São Paulo VI quem abriu a possibilidade de homens casados receberem a ordenação diaconal: os diáconos permanentes que, não sendo sacerdotes, não podem celebrar a Eucaristia, nem administrar os sacramentos da unção dos doentes ou da reconciliação e penitência, mas exercem um ministério eclesial, originariamente relacionado com a pastoral socio-caritativa. Foi para que os apóstolos se dedicassem exclusivamente à oração, à administração dos sacramentos e à pregação, que foram instituídos, pelo colégio apostólico, os primeiros diáconos (Act 6, 1-6). Na actualidade, os diáconos permanentes – que se diferenciam dos que o são só temporariamente porque, sendo solteiros, estão em vias de receberem a ordenação presbiteral – também desempenham funções litúrgicas, como a proclamação do Evangelho e a pregação. Podem igualmente oficiar baptismos e casamentos canónicos, bem como presidir........

© Observador