We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Amêndoas da Páscoa /premium

2 6 152
17.04.2019

1. O Presidente legisla. Uma estreia absoluta. Não podia e não devia mas ele não se importa. Sempre fiel aos seus (devastadores?) impulsos – isto é, a ele próprio — não se importa nada, mesmo sendo caso nunca visto de confusão de poderes constitucionais. Ei-lo agora a travestir-se num improvável Presidente-Legislador. Mas eu percebo: porque haveria de se importar se colaborou ao mais alto nível para fazer do país uma plateia apatetada de selfizados e, como tal, pouco apta organicamente para reagir ou se indignar? Já espanta mais que quem, acima da plateia, age ou intervém com responsabilidade na vida do país também não se importe. Ou nem sequer sinalize algum embaraço.

2. António Costa, numa exaltação que inquieta qualquer ser normalmente constituído, insiste em contar-nos que o PSD se activa num “assalto ao poder”. Deve haver gente que se engasgou a rir. Para quem assaltou o poder no seu próprio partido, arredando, com um mau pretexto, um líder eleito e em funções, depois perdeu as eleições governando hoje graças a terceiros, a frase intriga. Vai ser interessante aliás ver quanto medirá o “poucochinho” de António Costa e do seu desgraçado candidato europeu. (Não hei-de desistir até que alguém me traduza para “político” uma escolha eleitoral sem fundamentação nem defesa possíveis)

3. É por estas e por outras que me surpreende continuar a ouvir, a toda a hora e desde há muito, uma monótona ladainha, entoada também pela direita e centro direita, sobre a certeza do PS ir ganhar as próximas eleições. Todas as eleições. É obra, a ladainha. Mas saberão os que a rezam, que a ouvimos com alguma vergonha e sem lhe encontrar fundamentação nem verosimilhança? Além, claro está, de que a sua permanente recitação exibe o maior baixar de braços e a mais confrangedora rendição de que há memória recente na vida política nacional. O país esta em polvorosa social,........

© Observador