We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Farsa de Gaza /premium

5 10 0
26.11.2019

Joacine vs Livre. É, sem dúvida, o tema da semana. Pelo menos, para o cronista preguiçoso e ligeiramente engripado, sem pachorra para se ir informar sobre o Movimento Zero, o estado do SNS ou o impeachment nos EUA, e que por isso aproveita a benesse de uma polémica pronta a escarnecer e que até permite descarregar um bocadinho de schadenfreude.

A grande questão política sobre o diferendo que opõe a direcção do partido à sua deputada, a propósito do voto sobre Gaza é: será que o Livre guardou o talão de troca da “Loja de minorias para efeitos de show off” onde adquiriu a Joacine Katar Moreira? É que estou mesmo a ver o que é que aconteceu ao Livre, uma vez que sou casado com a versão humana do partido. Esta desilusão com Joacine é igual à que a minha mulher teve com a roupa da festa do fim-de-ano. Ela tinha comprado um casaco bem espalhafatoso, cheio de lantejoulas e rendas, para usar no réveillon. Foi um sucesso. Fez um vistão na pista de dança, impressionou os homens e causou inveja às mulheres. Na manhã seguinte, percebeu que o casaco era desconfortável, de qualidade duvidosa, demasiado espampanante para o dia-a-dia e que não ia voltar a usá-lo. Mais valia trocar por uma peça mais sóbria e útil. É o que o Livre descobriu agora.

Isto de Gaza é, no fundo, o que os patrões malvados costumam fazer às empregadas domésticas: inventar um pretexto qualquer para a mandar embora mesmo antes de acabar o mês de experiência. Normalmente, só o fazem se já tiverem outra candidata debaixo de olho. Quem será, então, o membro de minoria interseccionalizada que o Livre vai escolher para expor na........

© Observador