We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Conversa da obstreta /premium

4 15 0
25.06.2019

Este ano, em Agosto, o nome mais popular para bebé vai ser diferente do costume. De cada vez que uma grávida for impedida de dar à luz num sítio e for recambiada para outro, há-de se lembrar do que aconteceu a Maria e José, em Belém, e vai chamar Jesus ao recém-nascido.

Não percebo António Costa. Acaba de resolver um problema tramado com os condutores de matérias perigosas, para se ir agora meter com os condutores de matérias perigosíssimas. Como é que Costa acha que vão reagir os condutores de ambulâncias quando começarem a ser agredidos por grávidas irritadas, às voltas em Lisboa à procura do serviço de urgências de obstetrícia que calha estar aberto naquele dia? Eu preferia conduzir uma Ford Transit carregada de jerrycans de urânio enriquecido embalados por um daqueles cientistas russos de Chernobyl muito nabos, a transportar uma grávida com contracções de 30 em 30 segundos e a ameaçar matar-me se não chegamos ao hospital de 15 em 15. Se a minha mulher, a 10 dias do parto, me atirou uma chaleira à cabeça só porque eu demorei um bocadinho a ir buscar uma embalagem de Cheetos Chedar Jalapeño Crunchy para o pequeno-almoço, o que não fará uma grávida a 10 minutos de parir, se o bombeiro parar para pedir indicações de........

© Observador