We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Os selfies não chegam senhor Presidente /premium

1 6 0
12.05.2019

A discrição do Presidente da República foi uma das notas mais interessantes da recente “crise política”. Se fosse outro chefe de Estado, por exemplo Cavaco Silva, teria sido visto como um comportamento normal. Mas no caso de Marcelo Rebelo de Sousa, a descrição surpreende. A discrição não tem sido a nota dominante do actual inquilino de Belém. As boas almas talvez achem que o Presidente se comportou com a prudência que exige uma crise política. Poderá ser verdade, mas também se notou, pela primeira vez na presidência Marcelo, uma genuína preocupação. Desconfio que o Presidente percebeu que os bons tempos políticos estão a chegar ao fim. E o mau tempo, quando chegar, também chegará a Belém.

A vida do Presidente Marcelo tem sido um passeio alegre, cheio de abraços, beijos e selfies. Não nego que o Presidente tenha mérito em relação à popularidade que alcançou e que tem mantido, mas a política é muito mais do que um concurso de popularidade. Marcelo foi eleito depois de anos muito difíceis. O país precisava de descontrair e de se entreter. O crescimento económico........

© Observador