We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Capitulação do bom senso

4 5 0
16.06.2019

Gostaria que alguém com mais capacidade que eu comprovasse esta teoria, à medida que nos aproximamos de eleições o bom senso diminui e a demagogia aumentam na mesma proporção. Vem isto a propósito do fim das taxas moderadoras nos centros de saúde aprovada com os votos favoráveis de BE, PS, PSD, PCP e PAN e com os votos contra do CDS. O projecto de lei foi apresentado pelo Bloco de Esquerda com o argumento de que o fim das taxas moderadoras facilitaria o acesso aos cuidados de saúde primários. É falso. Hoje já são muitos aqueles que estão isentos e por isso não pagam taxas moderadoras: doentes crónicos (exemplo: diabéticos ou doentes oncológicos), grávidas e parturientes, jovens até aos 18 anos, desempregados, utentes em situação de insuficiência económica e seus dependentes são apenas alguns exemplos. A percentagem dos que pagam taxas moderadoras nos centros saúde é baixa e o seu valor 4,5 euros não pode ser considerado exagerado. Mas Moisés Ferreira tem razão, há de facto dificuldade no acesso de muitas pessoas aos cuidados de saúde primários mas o problema não está nos que hoje já têm médico de família, está naqueles que ainda não o têm e a esses esta medida não dá resposta.

O que podemos então fazer para que mais pessoas tenham médico de família?........

© Observador