We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Eles tomam posse e não deixam nada /premium

4 13 0
26.10.2019

20 ministros? 50 secretários de Estado? Não me venham com resmungos: os Camarões, que não são melhores que nós, têm 33 dos primeiros, e sabe Deus quantos dos segundos. Os números, que a má-língua condena, apenas demonstram a abundância de gente valorosa que gravita em redor do Largo do Rato, e que, do alto da sapiência dele, o dr. Costa quis e soube premiar. Não houve escolhas ao acaso. Houve a consagração de indivíduos (e indivíduas) cujas proezas os elevam acima do lorpa, perdão, do contribuinte, perdão, do mortal comum.

Temos governantes idolatrados por levantar a dívida pública (acima de níveis espectaculares) e apostar na carga fiscal (a mais espectacular de sempre).

Temos governantes que investiram o dinheiro que, se pudessem, os cidadãos gastariam à toa para, em boa hora, salvar a banca de percalços imprevisíveis.

Temos governantes que arruínam o Serviço Nacional de Saúde com o único – e admirável – propósito de mostrar ao neoliberalismo capitalista-fascizante o quanto o SNS era bom.

Temos governantes que deixaram de ser juízes e que, com vasto altruísmo, transportam a separação de poderes para a política.

Temos governantes casadas com juristas tão indispensáveis que vendem ao governo pareceres (e........

© Observador