We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

O 'herói' Rashford

1 3 16
29.07.2021

Na final do campeonato da Europa de futebol, o jogo terminou empatado e foi necessário recorrer a penaltis. A Itália falhou um mas a Inglaterra desperdiçou três, entregando o troféu ao adversário.

Logo por azar, os três jogadores que falharam os penaltis eram negros. Ou, com mais propriedade, não eram ‘brancos’, pois dois deles tinham a pele bastante clara. Ora, pegando na coincidência, racistas de todas as latitudes despejaram insultos sobre os infelizes futebolistas, associando a cor da pele aos falhanços.

Era, evidentemente, um disparate. Uma parvoíce. Uma infantilidade. Futebolistas de todas as cores falham penaltis em momentos críticos.

Perante isto, a melhor estratégia a adotar seria o desprezo. O silêncio. Há certos ataques que, por tão desprovidos de senso (e mesmo de educação), não merecem resposta. Responder-lhes é atribuir-lhes importância.

Mas muita gente, levada mais pela emoção do que pela razão, entrou na dança e começou a responder aos ataques. E as organizações antirracistas envolveram-se e deram toda a publicidade ao assunto. Os insultos racistas a Marcus Rashford, Jadon Sancho e Bukayo Saka tornaram-se de repente o assunto mais importante do mundo. Na prática, essas organizações fizeram o que os racistas pretendiam: transformaram uma estupidez num caso sério de repercussão........

© Jornal SOL


Get it on Google Play