We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

O fim do estado de graça mesmo no fim...

2 0 0
07.02.2019

O fim do estado de graça mesmo no fim...

António Costa diz já não acreditar na maioria absoluta e percebe-se porquê. Quando se pensava que os professores seriam o principal obstáculo para o primeiro-ministro conseguir eleger 116 deputados, eis que enfermeiros e médicos não lhe dão descanso. Nas farmácias faltam medicamentos; a ministra da tutela diz que, nos casos de negligência médica, o que é preciso é “enterrar os mortos e tratar dos vivos”. Uma confusão sem fim. Mas serão só estes os problemas de Costa?

António Costa diz já não acreditar na maioria absoluta e percebe-se porquê. Quando se pensava que os professores seriam o principal obstáculo para o primeiro-ministro conseguir eleger 116 deputados, eis que enfermeiros e médicos não lhe dão descanso. Nas farmácias faltam medicamentos; a ministra da tutela diz que, nos casos de negligência médica, o que é preciso é “enterrar os mortos e tratar dos vivos”. Uma confusão sem fim. Mas serão só estes os problemas de Costa?

Numa governação tão descontraída até há poucos meses, apesar das tragédias que ocorreram no mandato da geringonça, eis que os guardas prisionais e os funcionários judiciais, já para não falar nos magistrados, polícias e bombeiros, também se juntam à “festa” e querem melhores condições de vida e que as restrições impostas pela........

© Jornal i