We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Já não se pode ser sedutor. Que o diga James Bond

2 0 0
19.07.2019

Já não se pode ser sedutor. Que o diga James Bond

O mundo está mesmo a ficar perigoso. Além de o pateta do Presidente norte-americano fazer apelos diretos ao racismo e de contribuir para acicatar o ódio, do outro lado da barricada estão os moralistas que querem mudar a nossa vida à força no que aos costumes diz respeito. Vejamos a história de James Bond, o irresistível agente secreto ao serviço de sua majestade, que conseguia salvar o mundo das piores ameaças e que, pelo meio, ia seduzindo espias ou colegas de serviço.

Quem não se recorda das namoradas de Sean Connery, Roger Moore, Timothy Dalton ou Pierce Brosnan, entre outros? Os filmes de ação acabavam quase sempre com uma situação romântica ou cómica. Pois bem, os defensores do politicamente correto levaram os responsáveis pela produção dos filmes de James Bond a fazerem desaparecer o agente mais célebre do mundo, dando lugar à agente 007, uma mulher e negra. Bingo, dois em um.

Quem conhece as histórias sabe perfeitamente que Bond, James Bond, sempre teve colegas com a denominação de 006 ou 005 e por aí fora. Mas como não é politicamente correto haver um sedutor no cinema, apaga-se essa figura e põe-se uma mulher. Mas isto faz........

© Jornal i