We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

PCP, BE e a hipotética crise política

6 1 1
22.10.2021

PCP, BE e a hipotética crise política

PCP, BE e a hipotética crise política

Sónia Leal Martins 22/10/2021 09:25

Facebook Twitter LinkedIN WhatsApp Messenger Email

“A esquerda está condenada a aprovar o Orçamento”

Na sequência de um desacordo iminente, entre os partidos da esquerda sobre o Orçamento de Estado para 2022, o Presidente da República declarou que, a não aprovação do mesmo, abriria uma crise política que culminaria na dissolução do Parlamento e, consequentemente, na marcação de eleições legislativas antecipadas.

Perante este cenário, será que algum dos partidos intervenientes, neste suposto desacordo, sairá a ganhar com a realização de eleições antecipadas?

O PCP tem sido bastante pressionado pela CGTP para votar contra o Orçamento de Estado, caso a legislação laboral não venha a integrar as alterações defendidas por esta central sindical. Porém, o partido de Jerónimo de Sousa não está nas melhores condições para se apresentar a eleições a breve trecho. Isto porque, o PCP vem de uma derrota nas eleições autárquicas, onde perdeu algumas autarquias importantes, para o PS, perdendo assim a influência que tinha no poder local e, verdade seja dita, os últimos resultados das sondagens não são tão favoráveis quanto desejaria o PCP, com um resultado entre os 5 e os 6%, o que os mantém em perda, ainda que ligeira, uma vez que nas últimas eleições legislativas, em 2019, obteve 6,33%;

O BE sempre teve muitas dificuldades em impor-se no quadro autárquico e os resultados obtidos nas últimas eleições autárquicas não foram exceção, o que levou a coordenadora do BE, Catarina Martins, a assumir que os resultados ficaram muito aquém do esperado. Além disso, e tal como o PCP, também as sondagens não são animadoras para o BE, uma vez que apontam para um resultado igual ao do CHEGA, com 7,1%, representando uma perda de cerca de 2% em relação ao resultado das últimas eleições legislativas, onde o BE teve 9,52% dos votos.

Nenhum dos dois partidos que têm suportado o governo minoritário do........

© Jornal i


Get it on Google Play