We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Os "equívocos" da cerimónia do Dia do Exército

4 1 29
26.10.2021

Os "equívocos" da cerimónia do Dia do Exército

Os "equívocos" da cerimónia do Dia do Exército

Carlos Chaves 26/10/2021 09:39

Facebook Twitter LinkedIN WhatsApp Messenger Email

Fazendo tábua rasa do bom senso e totalmente fora do senso comum o Comando do Exército decidiu, em muito má hora, inovar… coisa em que, reconhecidamente, não tem sido feliz.

Por Carlos Chaves, Major general reformado

Comemorou-se no passado domingo, em Aveiro, o Dia do Exército. As festividades decorreram de acordo com a tradicional diretiva, da exclusiva responsabilidade, do general CEME José Fonseca.

Esta diretiva determinava essencialmente o que eram as atividades, como deviam ser, a sua forma e o seu conteúdo, e todos os restantes e necessários pormenores. Conhecida no interior do Exército, de imediato sugiram reações pelo ineditismo, incompreensão e surpresa de algumas decisões.

Estas assumiram especial relevância pelo inusitado tratamento dado às tropas especiais, em especial às tropas paraquedistas, cujas tradições assumem especial relevância.. Sejamos, desde já, claros… nada impunha alterações ao tradicionalmente assumido, muito menos da dimensão que se veio a verificar.

Fazendo tábua rasa do bom senso e totalmente fora do senso comum o Comando do Exército decidiu, em muito má hora, INOVAR… coisa em que, reconhecidamente, não tem sido feliz. Pretender inovar (onde não é, de todo, necessário), em vez de preservar (onde e naquilo que é verdadeiramente importante) infelizmente tem sido este o paradigma deste CEME.
Aconteceu o que se viu… e todos vimos.

Vi, na íntegra e em direto, na página do Exército do Facebook a cerimónia. Podiam os espetadores fazer comentários, que eram de uma frequência muito elevada, mas qual o meu espanto quando surgiram lamentos de alguns que foram, pela entidade emissora (o Exército) SILENCIADOS… e pela supressão do som ambiente.

Fiquei preocupado mas........

© Jornal i


Get it on Google Play