We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Porquê Jorge Moreira da Silva

4 2 0
26.05.2022

Porquê Jorge Moreira da Silva

Porquê Jorge Moreira da Silva

António Prôa 26/05/2022 14:52

Facebook Twitter LinkedIN WhatsApp Messenger Email

Esta é a oportunidade para mudar o PSD e a forma de fazer política. O PSD há muito que deixou de ser atractivo para a militância e, com isso, ficou mais frágil e menos capaz de responder a desafios. Jorge Moreira da Silva assume uma atitude transformadora do funcionamento do partido, modernizando-o através de um modelo que acrescente à vertente geográfica uma base temática capaz de atrair novos militantes

O futuro do PSD depende da sua capacidade de adaptação a uma nova realidade política no país e no mundo. A decisão joga-se entre apostar apenas numa mudança de rosto ou numa nova atitude política. Jorge Moreira da Silva traz a coragem da modernidade para que o PSD recupere a capacidade de ser motor de mudança e de desenvolvimento do país. O PSD precisa de um líder do partido que seja mais do que um líder da oposição, precisa também de um candidato preparado para ser primeiro-ministro.

O país mudou e o mundo também. Os cidadãos têm novas preocupações e novas exigências e esperam respostas que correspondam (ou ultrapassem) as suas expectativas. O modo de fazer política também tem de mudar, sob pena de se afastar da realidade.

Os militantes do PSD têm a oportunidade de escolher entre dois perfis com percursos e com projectos muito distintos. Os militantes do PSD escolherão entre duas formas de estar e fazer política muito diferentes.

As diferenças convocam para uma escolha esclarecida. Nesta eleição, cada militante, individualmente, escolhe. O voto livre de pressões ou de interesses de grupos será o voto verdadeiramente útil ao PSD.

O que está em causa é mesmo o futuro do PSD e do seu papel na sociedade portuguesa e no desenvolvimento do país.

Esta é a oportunidade para mudar o PSD e a forma de fazer política. O PSD há muito que deixou de ser atractivo para a militância e, com isso, ficou mais frágil e menos capaz de responder a desafios. Jorge Moreira da Silva assume uma atitude transformadora do funcionamento do partido, modernizando-o através de um modelo que acrescente à vertente........

© Jornal i


Get it on Google Play