We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Empresas: nativos digitais vs. ‘boomers’

1 3 63
24.08.2021

As próximas décadas serão pródigas em desfasamento de agilidades digitais entre competências individuais e capacidades empresariais, as quais têm impacto direto na competitividade do nosso país.

As razões?

Simples. Vivemos numa fase entre duas gerações no mercado de trabalho: os nativos digitais, abaixo dos 25 anos, que iniciam agora a sua carreira profissional, e os baby boomers, acima dos 50 anos, que ainda têm quase duas décadas de atividade profissional ativa.

Os baby boomers nasceram a aprender a escrever num papel, com um lápis ou caneta na mão, e numa máquina da Regisconta (quem não se recordar desta marca, não é desta geração), que era o avanço tecnológico de muitas gerações.

Os nativos digitais nasceram a escrever em computadores e com papel, mas a sair escrito numa impressora, e a procurar informações em smartphones na mão. O maior atraso tecnológico das crianças é a máquina de calcular, que poderemos considerar como o princípio do fim do raciocínio e cálculo matemático dos nossos cérebros.

Há algum mal na evolução........

© Jornal Económico


Get it on Google Play