We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Algo substancialmente diferente

1 1 1
29.10.2021

Não é fácil fazer previsões ou sequer comentários ao cenário macroeconómico do último trimestre sem repetir, em larga medida, o que já tem sido.

Alguns dados novos, contudo, podem ajudar na tarefa.

Em julho tudo indicava que iríamos fechar o segundo trimestre com um crescimento do PIB de 4,9%. Em setembro confirmou-se que o segundo trimestre trazia efetivamente crescimento, mas que este teria ficado pelos 4,5%. 0,4 pontos é bastante num cenário em que se precisa de recuperação rápida. Este facto pode dificultar que se atinjam as ambiciosas metas propostas para o final de 2021 e até para 2022.

O Banco de Portugal prevê, neste momento, um crescimento de 4,8% para 2021 (que compara com 5% para a zona euro (ZE)), e 5,6% para 2022 (4,6% para a ZE). No caso de Portugal estas previsões são sobretudo suportadas por um........

© Jornal Económico


Get it on Google Play