We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Uma carta natalista de Budapeste

5 1 8
26.10.2021

Enquanto as sociedades mais ricas ocupam tempo e recursos a planear novos choques tecnológicos e os caminhos da sustentabilidade ambiental, outros governos juntaram-se com especialistas num encontro internacional que visou priorizar a família e a demografia na agenda política. Os argumentos e sugestões que passaram pela Cimeira Demográfica de Budapeste revelaram um cuidado especial com a compreensão integral da natureza e das necessidades das famílias.

Sintetizo, em sete pontos, as mensagens que sobressaíram – referindo também, ao longo do texto, alguns oradores que mencionaram esses assuntos. Organizei estas ideias como apelos e creio que são um bom ponto de partida para reflectir sobre a relevância da família no futuro das nações ocidentais.

1. Reconhecer que o maior desafio que ameaça o Ocidente já nas próximas décadas é o envelhecimento demográfico. A família surge aqui como chave da sustentabilidade da nação e da civilização (Katalin Novák). Contrariamente à tendência recente de apelar à contenção reprodutiva para não sobrecarregar o planeta, é preciso reconhecer a ligação entre a criatura e a criação, não segregando a criatura na natureza (Phillip........

© Jornal Económico


Get it on Google Play