A arte de vencer não contempla as boas falas, palestrar vontade de ganhar é como um riacho curto que deixa sede, a água está lá mas é insuficiente para gerar vida. Uma coluna pode emitir uma boa locução mas nunca uma ação.

A sombra antecede o movimento do homem, da mesma forma que dos seus atos advém o que ainda está por vir. O universo aciona o processo de justiça quando a criatura executa aquilo que deseja materializar.

A execução dos atos deve respeitar uma conduta individual e coletiva, sustentada por uma enorme dedicação em triunfar. Os "muros" indestrutíveis devem ser substituídos por tarefas alcançáveis. O limite de hoje não é o de ontem, nem será o de amanhã.

Afinar a espada não é o mesmo que consumar o golpe, o treino estruturado e refinado não é suficiente para que a vitória se revele, treinar é fácil, difícil é concluir a tarefa proclamada. Aquilo que é feito uma vez, pode regularmente ser repetido.

A vitória expõe-se no desejo de pensar nela, o pensamento materializa-se na prática repetida das convicções humanas. Exigir a vitória requer autoridade sobre o que já se fez, visualizar, recriar e executar , esta é a força da unidade coletiva.

*Treinador

QOSHE - A revelação da vitória - Vasco Oliveira
We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

A revelação da vitória

5 0 0
03.09.2022

A arte de vencer não contempla as boas falas, palestrar vontade de ganhar é como um riacho curto que deixa sede, a água está lá mas é insuficiente para gerar vida. Uma coluna pode emitir uma boa locução mas nunca uma ação.

A sombra antecede o movimento do homem, da mesma forma que dos seus atos........

© Jornal de Notícias


Get it on Google Play