Se o amor é uma questão de coração, não há dúvida que o Brasil ama Portugal e Portugal ama de volta o Brasil. Fazer viajar um coração com 224 anos de idade, sobrevoando um oceano, dentro de um frasco de vidro, para ser recebido com honras de estado, num palácio lá longe no planalto, só se justifica por amor.

É possível que existam clamores, maus humores e aproveitamentos políticos, mas a verdade é que os dois países não estão unidos apenas pela história, eles curtem-se, amam-se, e comprovadamente, partilham o "bater" do mesmo coração.

Bate nos voos da TAP que ligam o Brasil à Europa e ao Mundo através de Lisboa e do Porto. Bate nos consulados onde cada vez mais brasileiros procuram saber sobre como podem ter um visto para encontrar o ensino gratuito, os hospitais modernos e as ruas seguras e tranquilas de Portugal.

Nenhum estranhamento, do qual alguns ainda falam, resiste à realidade linda dessa história de amor compartilhada entre o Brasil e Portugal; nenhuma piada de "portuga"- e ainda há muitas, nenhuma acusação de racismo - que às vezes merecemos; nenhuma transliteração burocrática ou acordo ortográfico ou ignorância.

Hoje, Portugal, demasiado envelhecido como muitos outros na Europa, tem sobre estes uma vantagem única, ele pode oferecer o seu coração a um país gigante, jovem e vibrante, numa doce metáfora bicentenária para a nossa (desesperada) necessidade de rejuvenescimento.

E o país gigante, maior, mais rico e em muitos fatores mais desenvolvido que o pequeno país, seu ancestral, encontra nele uma oportunidade de futuro consistente, quotidiana e desejada.

O coração do homem que fundou o Brasil volta ao país que fez nascer 69 900 dias depois (de 7 de abril de 1831 a 22 de agosto de 2022). Vai só vista. São saudades de amor. Amor eterno.

*Presidente da Associação Portugal Brasil 200 anos

QOSHE - O bater do coração - José Manuel Diogo
We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

O bater do coração

4 0 7
25.08.2022

Se o amor é uma questão de coração, não há dúvida que o Brasil ama Portugal e Portugal ama de volta o Brasil. Fazer viajar um coração com 224 anos de idade, sobrevoando um oceano, dentro de um frasco de vidro, para ser recebido com honras de estado, num palácio lá longe no planalto, só se justifica por amor.

É possível que existam clamores, maus humores e aproveitamentos políticos, mas a verdade é que os dois países não estão unidos apenas pela........

© Jornal de Notícias


Get it on Google Play