We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Classe Média e Greve Geral

1 2 1
13.10.2021

Os maiores centros urbanos são aqueles onde a Classe Média possui uma "cultura de classe" já mais aparelhada.

A Classe Média portuguesa está a ganhar consciência de que o colaboracionismo institucional entre socialistas e comunistas, não só está a arrastar económico-financeiramente Portugal para os níveis de vida mais baixos da Europa, como procura construir uma Nação assente num igualitarismo artificial, o que é "contra natura".

Igualitarismo que carrega impostos sobre a Classe Média e não lhe paga salários com a Justiça do reconhecimento do Mérito e da Qualidade. Sobe-se os salários dos níveis profissionais mais baixos e congela-se os de quem tem habilitações, no intuito claro de "nivelar por baixo".

Assim, o colaboracionismo socialismo-comunismo, vigente na República Portuguesa, urde uma teia de subsídio-dependência à custa da Classe Média, dependência essa que se torna político-PARTIDÁRIA afim de garantir os votos dos que, desta forma, vão sendo dispensados de trabalhar.

Mas como de subsídio e de dependência se trata, isto não é mais do que, à custa da Classe Média, empobrecendo-A também, manter propositadamente o nível nacional de pobreza para garantir um eleitorado fixo a essa HIPOCRISIA que se diz "esquerda"!

Ainda agora se viu os sindicatos relacionados com partidos comunistas e socialistas, por exemplo na greve dos Professores, não reivindicar aumentos necessários nos níveis salariais, mas vir com conversas tipo "progressão na carreira", "reformas", etc.

Isto significa que o necessário combate da........

© JM Madeira


Get it on Google Play