Em 1892 os comboios americanos tinham carruagens separadas para brancos e negros, mas o senhor Plessy recusou sentar-se na carruagem reservada aos negros. O caso deu origem a uma decisão do Supremo Tribunal americano que se tornou famosa pelas piores razões. O Supremo considerou que uma política assente no princípio “iguais, mas separados” era compatível com o princípio da igualdade. A igualdade impunha que todos tivessem acesso ao mesmo tipo de espaços ou serviços, mas não a sua partilha. Mais tarde o Supremo americano abandonou esta doutrina, reconhecendo que uma sociedade igual não pode ser uma sociedade segregada. Tem de ser inclusiva e integrada, exigindo um espaço comum na procura do bem comum.

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para continuar a ler.

Já é assinante? Faça login Assine e continue a ler

Comprou o Expresso?

Insira o código presente na Revista E para continuar a ler

QOSHE - Iguais mas separados - Miguel Poiares Maduro
We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Iguais mas separados

5 1 0
31.07.2022

Em 1892 os comboios americanos tinham carruagens separadas para brancos e negros, mas o senhor Plessy recusou sentar-se na carruagem reservada aos negros. O caso deu origem a uma decisão do Supremo Tribunal americano que se tornou famosa pelas........

© Expresso

Get it on Google Play