We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Rio sabe bem falar chegano

3 1 0
20.11.2020

Na entrevista desta semana à TVI, Rui Rio esclareceu o seu acordo com a extrema-direita: o líder do PSD concorda mesmo com as quatro propostas feitas pelo Chega para apoiar o Governo da direita. Ao mesmo tempo que declarava que um Governo liderado por si “nunca dependerá da extrema-direita”, Rio adotava já as categorias do Chega na descrição e classificação da realidade. Reagindo com nervosismo às perguntas dos jornalistas, o momento não deixa de ser impressionante pela prova de fraqueza: Rio não apenas depende do apoio do Chega nos Açores, como reproduz os termos de debate escolhidos pela extrema-direita sobre a pobreza e a sociedade.

Os pontos negociais de Ventura, já se sabe, são atoardas retóricas sem qualquer credibilidade nem concretização: “diminuir a subsidiodependência”; um “gabinete contra a corrupção”; “diminuir deputados” (decisão que nem depende do Parlamento açoriano); “aprofundar a autonomia”. Confirmam, no fundo, o quanto aquele se move por propaganda e não por propostas, por oportunismo e não por qualquer coerência programática, permitindo-se dar o dito por não dito em troca da inscrição de alguns slogans no programa do governo açoriano. Mas o facto de o PSD, através do seu líder, reproduzir nas suas intervenções esses termos revela uma desorientação que é também uma reorientação do posicionamento do........

© Expresso


Get it on Google Play