Não é a primeira vez que um líder de um partido se julga no direito de escolher o seu sucessor. António Costa está há anos a tentar fazê-lo. Francisco Louçã tornou pública uma solução de liderança bicéfala que nunca funcionou com os respetivos nomes antes de abandonar o lugar de coordenador. Paulo Portas não sossegou enquanto não reverteu a vitória de Ribeiro e Castro, ao ponto dele próprio regressar e deixar, quando e como queria, uma sucessora escolhida por si.

Já é assinante? Faça login Assine e continue a ler

Comprou o Expresso?

Insira o código presente na Revista E para continuar a ler

QOSHE - A vida não será fácil para a IL - Daniel Oliveira
We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

A vida não será fácil para a IL

7 9 5
03.11.2022

Não é a primeira vez que um líder de um partido se julga no direito de escolher o seu sucessor. António Costa está há anos a tentar fazê-lo. Francisco........

© Expresso

Get it on Google Play