We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Viagem às raízes - 10ª parte

3 0 7130
21.10.2021

- Quanto devemos, Sr. José? – questionou Madalena.

- Oh, Menina: cinco metros, cinco beijos! – e o rosto, todo ele se iluminava, esperando com sofreguidão o mais almejado pagamento.

Madalena, que de parva nada tinha, fitou a avó penetrando-lhe no fundo do olhar onde se deteve por breves instantes - à procura da resposta certa -, ajeitou o semblante revestindo-se com um ar sério e determinado, voltou-se para José Benedito e respondeu

- Sr. José: quem paga é a minha avó.

Escusado será dizer que saíram da loja com risinhos finos, que entretanto iam subindo de tom à medida que se afastavam. Enquanto isso, José Benedito dava o dia por perdido. Nem beijos, nem o custo do tecido.

Todos os anos, após ter completado dezoito anos de idade, Iriberto ia conversar com o tio Alfredo para que lhe desse um ordenado pelos seus serviços. E todos os anos era-lhe dito o mesmo – este ano não pode ser; talvez no próximo ano; bem te chega as gorjetas que recebes. Entristecido tocava em retirada, envolto numa nuvem de desilusão. Não sabendo mais o que fazer, encolhia os ombros face a tão triste sorte.

Foi amealhando as gorjetas que recebia, e quando completou vinte e um anos, despediu-se dos tios e de Mirandela. Rumou a Torre de Dona Chama, para montar uma oficina de motas e bicicletas. Mas o dinheiro não suficiente para tal empreitada. Foi ter com o feitor da quinta das Múrias, que conhecia, a quem lhe pediu que ficasse como fiador num empréstimo de dez contos de reis, que ia pedir ao Banco em Mirandela. Conseguiu os seus intentos, embora os juros bancários lhe tivessem saído caros. Só recebeu nove contos de reis; o resto ficou o Banco com ele. Quanto ao fiador?! Passou a ter concertos de graça e tudo quanto precisasse da oficina.

Mas as gentes da Torre não ficaram nada contentes com a vinda do Iriberto para a sua terra natal. Resolveram fazer um abaixo-assinado para correrem com ele. Não conseguiram e o resultado foi dar-lhe ainda mais força para se agarrar ao negócio.

Além da oficina, nos fins de semana ia de motorizada, gerador elétrico e gira-discos fazer........

© Diário de Trás-os-Montes


Get it on Google Play