We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

2021-22, o ano da liberdade de educação

41 0 64
14.10.2021

Foi destaque há dias: "Pai de Famalicão volta a não inscrever filho em Cidadania". O título não traduz a realidade, até porque a disciplina é obrigatória (esse um dos pontos do litígio). Mas a notícia do JN traduz de modo suficiente o caso e a sua situação: é o quarto ano consecutivo em que dois filhos desta família vão enfrentar (e sofrer) a intolerância do Ministério da Educação.

Estes pais e seus filhos têm o direito do seu lado. Têm do seu lado a Constituição e o direito internacional reconhecido pelo Estado português: os direitos fundamentais, os direitos humanos. E, ainda assim, o ministério faz gato-sapato desta família, destas crianças, dos seus direitos humanos. Mole país é o nosso e fracas as instituições contra os manejos do poder.

O ministério é sonso e manhoso. Actua de forma furtiva e enganosa, ao serviço de uma agenda oculta. Alienou por completo a confiança que tem de fazer por merecer. "Educação para a Cidadania" é uma bela expressão e uma bela ideia. Mas não tem de........

© Diário de Notícias


Get it on Google Play