We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Golpe de Estado ao vivo

1 1 81
30.07.2021

A 16 de novembro de 2000, assisti, na companhia do Embaixador António Dias, às promoções dos oficiais das Forças Armadas da Guiné-Bissau e à nomeação do novo Chefe do Estado-Maior General, um dia histórico ensombrado pela ausência do Brigadeiro Ansumane Mané, figura mítica da libertação do país. No dia 20, este comunicou, via rádio, a discordância com as promoções, declarando-as nulas, destituindo os oficiais e autoproclamando-se Comandante Supremo das Forças Armadas. Cruzara o Rubicão rumo à sua queda histórica:
na madrugada de 23, numa célere operação militar, tropas do CEMGFA ocuparam todos os quartéis da cidade e avançaram sobre a Base Aérea de Bissalanca, reduto do Brigadeiro até então considerado inexpugnável.
Acordei às quatro da manhã com........

© Diário As Beiras


Get it on Google Play