We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Opinião – A margem de erro é tramada

1 1 1
03.09.2021

Gostaria de contar aqui uma história que aconteceu há sensivelmente oito anos. Um autarca tinha acabado de receber uma sondagem que o colocava quatro pontos abaixo do seu adversário direto. Telefonou-me convidando-me para um café e uma conversa. Num par de dias encontrámo-nos. Ele abriu um envelope A5 com oito folhas dobradas. Pediu-me confidência. Insistiu para que o ajudasse a interpretar os resultados. Olhei para a data, para as perguntas feitas, para a amostra e para a margem de erro. Ele fitou-me procurando adivinhar no meu semblante o mesmo que um doente quando perscruta a expressão do médico. “Estarei assim tão mal?”.
A mesa era redonda, agradável. Ele estava incomodado, tenso. Saímos dali e caminhámos um pouco ao longo de uma avenida. Era tarde. Acho que lhe disse qualquer coisa como: “se as sondagens antecipassem o resultado final, não valeria a pena fazer eleições”.
O principal problema daquela sondagem era, em tudo, semelhante ao de várias outras: uma amostra demasiado pequena: perguntar a seiscentas pessoas não é o mesmo que perguntar a seis........

© Diário As Beiras


Get it on Google Play