We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

“Carta de Paulo aos R(i)omanos”

6 0 0
16.11.2021

É conhecido o papel reformador do apóstolo Paulo na mensagem do cristianismo, tornando o seu apelo verdadeiramente global e criando as bases para aquela que é, ainda hoje, a religião com mais fiéis no mundo.
Sem prejuízo das polémicas que lhe estão associadas, como acontece com qualquer figura relevante da história da humanidade, o que ficou como um dos legados mais impactantes da ação missionária de Paulo foi a compatibilização do cristianismo com a noção de Estado – no seu caso e tempo, o “Estado” romano.
Na relação com o império e através da criação de porosidades no paganismo vigente à altura, Paulo estabeleceu as bases para uma religião de e do Estado que, todavia, com ele não se confunde, que o influencia sem o determinar, que com ele convive sem dele depender, que o moraliza sem o prender à moral.
Na famosa epístola (ou carta) aos romanos, entre muitas outras coisas, Paulo funda todo esse pensamento estratégico de convivência pacífica entre o império político-administrativo e o império da fé. Dele se diz ser um dos documentos (re)fundadores do cristianismo e uma das sínteses fundamentais desta religião.
Mal comparado, o papel de Paulo... Rangel é bastante similar. Após 4 anos de relativa insignificância do Partido Social Democrata, importa oferecer ao país um testemunho........

© Correio do Minho


Get it on Google Play