We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Sem devolução do BNDES, dívida pública estaria em 83% do PIB, diz IFI

2 4 0
16.01.2020

ROSANA HESSEL

O pagamento antecipado de aportes feitos pela União no Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) melhorou significativamente o perfil da dívida pública bruta em 2019, evitando que ela ultrapassasse 80% do Produto Interno Bruto (PIB) no penúltimo mês do ano passado. Pelas contas da Instituição Fiscal Independente (IFI), do Senado, se não fossem as devoluções do banco em volume bem acima do previsto, a dívida pública bruta estaria em 83% do PIB em novembro.

No início de 2019, a previsão do BNDES era devolver R$ 26 bilhões para os cofres públicos, mas o banco chefiado por Gustavo Montezano acabou fazendo um acordo com o Ministério da Economia para ampliar esse volume em meio à piora das previsões sobre a retomada da economia no meio do ano. Com isso, o volume devolvido chegou a R$ 123 bilhões e como mostram os dados do Banco Central, em novembro, o endividamento do governo geral ficou em........

© Correio Braziliense