We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

A Festa do Banho Santo-29 de agosto. História-Tradição-Recreação

3 1 23
10.09.2021

A Festa do Banho Santo, celebrado no dia 29 de agosto de cada ano, que no Algarve tem assumido autêntico cartaz de eventos que anunciam o fim do mês de agosto.

Um período de fim de férias para milhares de veraneantes, onde a ida de homens e mulheres às praias e águas dos rios para se banharem e se purificarem, em nada se relaciona com o dia do martírio de João Batista (29 de agosto), nem com o dia do seu nascimento (24 de junho).

A celebração festiva (desde algumas décadas associada a grandes eventos com a participação de milhares de veraneantes em férias) que ocorria (antes da Pandemia) todos os anos em várias localidades do país, mas com grande incidência na região do Algarve, tem a sua origem na mitologia Clássica e no Cristianismo do século V, em várias localidades da França e também na Itália do século VI.

Presente no livro litúrgico usado pela Igreja Católica para anunciar as festas dos santos na véspera do seu dia (Martirológio Romano)(1) o dia 29 de agosto corresponde ao martírio de João Batista, santo para a igreja Católica e apenas Profeta para outras religiões (por exemplo, para os muçulmanos; para os fiéis bahá’ís, etc.) e que nasceu a 24 de junho e faleceu no ano de 28 d.C., sendo o único santo que é evocado em duas solenidades pela Igreja Católica.

A Festa do Banho Santo, celebrado no dia 29 de agosto de cada ano, onde a ida de homens e mulheres às praias e águas dos rios para se banharem e se purificarem, em nada se relaciona com o dia do martírio de João Batista (29 de agosto), nem com o dia do seu nascimento (24 de junho).

Devemos encontrar as raízes dessa Festa popular no ato de batismo de Cristo efetuado por João Batista nas águas do rio Jordão.

Na verdade, a simbologia da purificação que o povo procura no dia 29 de agosto quando mergulha nas águas do mar e dos rios, está associada às águas do rio onde Cristo foi batizado.

Esta analogia tem, pois, o significado de pureza e de redimir o pecado, o mal, no sentido geral que, no caso de Cristo, tal não se verifica, mas no que se relaciona com os povos, a Humanidade, seria uma oportunidade de remissão e de fortalecimento da sua «saúde espiritual», usando as........

© Barlavento


Get it on Google Play