We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Da Expo-98 à Marvila 2018

3 0 106
14.01.2018

Em 2018 passam 20 anos sobre a realização da Expo-98 de Lisboa. Ao longo do ano certamente que muito se falará do evento em si e talvez ainda mais da operação urbanística que permitiu a regeneração daquela parcela da cidade. Nessa época ambicionava-se que a criação do Parque das Nações não gerasse uma espécie de ilha. Havia o desejo de que funcionasse como pilar de renovação e desenvolvimento de toda a zona oriental, através da produção de um efeito de contaminação positivo.

No mesmo ano, exactamente nos últimos dias da Expo’ 98, nasceu o Lux-Frágil, ao Cais da Pedra, em frente à estação de comboios de Santa Apolónia, e existiu quem projectasse que, entre esses dois pólos, a cidade se iria transformar. Mas esteve longe de acontecer. Existiu realmente um efeito Expo nos anos que se seguiram mas apesar de tudo foi um impacto delimitado. Começou a sentir-se uma maior exigência na forma como o espaço público era vivido pelos cidadãos. A relação com o rio foi revalorizada. E o mobiliário urbano começou a ser olhado de outra forma.

Recuperou-se uma zona industrial anteriormente votada ao abandono, mas esse alicerce não contagiou as áreas circundantes. Curiosamente, exactamente 20 anos depois, aquela zona, sinalizada por........

© PÚBLICO