We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Greve pelo clima: onda pela justiça climática invade escolas

5 7 205
12.02.2019

As palavras duras de Greta Thunberg na cimeira do clima na Polónia marcaram o ponto de apoio para uma nova etapa na luta global pela justiça climática. Além da Rebelião contra a Extinção e do By2020 We Rise Up, já ocorrem greves climáticas estudantis em mais de uma dezena de países: Bélgica, Escócia, Inglaterra, Suécia, Suíça, Alemanha, Nova Zelândia, Austrália, Itália, Canadá. Portugal anunciou a sua, a 15 de Março, em conjunto com vários outros países.

A luta pela justiça climática, atacando de frente as alterações climáticas, os seus responsáveis e a injustiça social, vem ganhando ao longo das duas últimas décadas novos formatos, novos activistas e programas políticos. O confronto com o sistema capitalista, tal como enunciado pela voz de uma jovem de 15 anos na última cimeira do clima, não pode ser evitado: “Não podemos resolver uma crise sem tratá-la como uma crise. Temos de manter os combustíveis fósseis debaixo do solo, e temos de focar-nos na igualdade. E se as soluções dentro do sistema são tão impossíveis de encontrar, então talvez tenhamos de mudar mesmo o sistema.”

Olhamos para o que foram algumas das maiores batalhas dos movimentos sociais nos últimos séculos: o movimento pelos direitos civis das populações negras nos Estados Unidos, o movimento........

© PÚBLICO