We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Netos 5.0 sem birras? /premium

4 3 316
12.02.2019

Nasce-nos um neto e sabemos automaticamente que vem preparado para lidar com máquinas, computadores e robots. Vem literalmente kitado para o mundo real e digital, para aprender novas linguagens e usar novas terminologias. Os bebés nascem aptos a decifrar, a integrar e a recriar o universo dos humanos, mas também o universo das máquinas.

Ainda antes de me nascer um neto verdadeiro, sangue do meu sangue, já sou avó emprestada de 13, com a décima quarta a caminho. Um cúmulo inesperado de alegrias, pois ninguém se pode dar ao luxo de esperar receber tanto em vida. Esta semana ficou marcada pela chegada do novo neto, que acumula a todas as suas aptidões a de ser bilingue desde o início, como tantos outros da sua geração e das que o antecederam.

Num tempo em que os nossos filhos crescidos se preparam para lidar com realidades profissionais 4.0, já a caminharem a passos largos para 5.0, os nossos netos — mesmo sem o saberem — antecipam a narrativa do futuro. Ainda mal abriram os olhos e já a sua visão futurista se desenha.

Nós, os que temos a felicidade de ter emprego e até de nos podermos realizar profissionalmente, ainda estamos neste plano inclinado entre o 4.0 e o 5.0. Ou seja, entre a atual hiperconectividade, alta velocidade e alto rendimento, geridos no mais curto espaço de tempo, e a nova relação com as máquinas. O que vai distinguir o ambiente 5.0 do atual é a relação com os robots e os super computadores. Isto dito de uma forma muito resumida e porventura grosseira, claro.

Mais do que perscrutar o futuro, coisa que não sei fazer nem me cabe saber, detenho-me na geração recém-nascida. Crianças dos........

© Observador