We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Enfermeiros: Presidente traiu o dever de isenção 

6 4 1624
12.02.2019

Os enfermeiros portugueses colocaram a Saúde e o SNS no centro do furacão. Fica demonstrado que o trabalho e a existência dos enfermeiros portugueses no Sistema de Saúde é imprescindível e pode parar qualquer hospital.

O Governo continua emaranhado nas teias da dificuldade de ter afrontado os enfermeiros portugueses. E tenta a todo o custo virar portugueses contra portugueses, que alguns deles são enfermeiros. Não mediu bem as consequências da requisição civil, e as ondas de choque já se fazem sentir. Julgou que isto era decretar e está resolvido, mas enganou-se. O Prof. Doutor Garcia Pereira acusa o Governo de manipulação contra os enfermeiros.

Não bastava esta incapacidade do Governo, vertida em atitudes e medidas autoritárias, prepotência, rompimento de negociações e inoperância, para vir depois Sua Excelência o Presidente da República, Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, com um “afecto extremoso” para com o Governo, demonstrar que não é o Presidente de todos os Portugueses. Sua Excelência o Presidente da República, Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, tomou partido por uma das partes. Deixou de ser isento!

Sua Excelência o Presidente da República extravasou na equidistância que deveria ter ao pronunciar-se, da........

© Observador