We use cookies to provide some features and experiences in QOSHE

More information  .  Close
Aa Aa Aa
- A +

Quando a esmola é grande…

2 0 0
14.06.2018

Quando a esmola é grande…

A diplomacia de Trump é uma autêntica roleta russa. Nunca sabemos se, quando pressiona o gatilho, tem bala ou se ficamos pelo alívio do som do cão a bater no tambor.

Se há coisa a que já nos habituámos nesta administração Trump é que o que hoje é uma certeza, manhã é pode não ser.

Desde que há cerca de ano e meio Trump assumiu a presidência dos EUA, que os episódios de avanços e recuos, peripécias, gafes e arrogância têm sido uma constante. A política do tweeter (como tem sido apelidada) já não surpreende como de início, em que, incrédulos, íamos assistindo aos constantes insultos e contraditórios que o Presidente ia “tweetando”.

Na última semana Trump saiu das redes sociais para aparições e atitudes ao vivo que continuam a pasmar o mundo. E a piada da caricata figura de cabelo revolucionariamente bem penteado, já se perdeu. As recentes incursões no palco internacional, pelo menos para mim, não auguram nada de bom.

Desde logo a guerra comercial às importações de alumínio e aço perante uma Europa expectante, mas (diga-se em sua defesa) bastante reativa e que até me surpreendeu, assim como perante um Canadá incrédulo, mas com Trudeau duro e assertivo. As consequências são uma incógnita e os resultados a médio prazo, eventualmente catastróficos.

Sem dar descanso, Trump, causa mau estar na Cimeira dos G7, não apenas com a provocação de apelar à participação Russa, suspensa desde 2014, criando discórdia e divisões num grupo do qual se espera alinhamento e harmonia. Mas sobretudo pela saída antecipada da Cimeira, com acordo de assinatura de declaração conjunta, para pouco depois recuar e retirar a assinatura dos EUA da mesma.

........

© Jornal i